PERMACULTURA: Cuidar da terra, das pessoas e do futuro

PERMACULTURA: Cuidar da terra, das pessoas e do futuro

PERMACULTURA: Cuidar da terra, das pessoas e do futuro

Marco Nunes 0 Comentários Sábado, 22 de Setembro de 2018

Estudiosos indicam que a permacultura nasceu nos anos 70, sendo um conceito assente na “cultura permanente”, ou seja, na criação de ambientes sustentáveis, produtivos e em equilíbrio com a natureza. Este é o primeiro de vários artigos, que irão explorar os benefícios da permacultura e os projectos que estão a ser desenvolvidos, neste âmbito, na Herdade Ribeira de Borba.

A permacultura é um conceito que deriva directamente da sustentabilidade. De forma bastante resumida, promove um estilo de vida sustentável através de um método de desenvolvimento de sistemas ecologicamente eficientes e produtivos, que podem ser utilizados em qualquer lugar e por qualquer pessoa. Trata-se da aplicação de técnicas que aproveitam os recursos naturais que dispomos, criando formas de viver mais eficientes e sem causar grandes impactos no ecossistema.

Esta forma mais sustentável de ser e estar tem impactado positivamente a maneira como pessoas e empresas produzem alimentos, constroem casas e criam comunidades, minimizando paralelamente o impacto ambiental. Os diferentes tipos de climas e as circunstâncias culturais fazem com que a permacultura esteja em constante desenvolvimento, o que enriquece anda mais esta prática.

Ciente do seu importante papel na preservação e na valorização de estilos de vida mais sustentáveis, a Herdade Ribeira de Borba tem reformulado as suas infraestruturas, promovendo uma maior integração ecológica entre as actividades que oferece e os seus visitantes. A permacultura é um conceito adoptado, através da criação de hortas, promovendo os valores económicos e sócio-ambientais. A ideia é promover a fusão de técnicas agro-florestais com práticas tradicionais agrícolas, estabelecendo um sistema produtivo e sustentável, para que se possa cuidar mais da terra, das pessoas e do futuro.

Comentários

Deixe um comentário